Print Friendly, PDF & Email

Abaixo segue uma lista atualizada periodicamente de fontes confiáveis sobre a pandemia de coronavirus.

A desinformação e fake news estão sendo tão prejudiciais quanto o próprio virus, uma vez que pessoas estão colocando sua saúde física e mental em risco com base em informações imprecisas, e a de outras pessoas ao compartilhar tais desinformações.

Antes de mais nada, proteja sua mente, pois o stress e a ansiedade reduzem a sua imunidade. Pare de ficar lendo noticias este fluxo de informação cria muita ansiedade, leia uma ou duas vezes ao dia. Nunca confie no que recebe pelo WhatsApp, confie apenas nas fontes oficiais como Ministério da Saúde, OMS, Fiocruz e as universidades federais.
https://coronavirus.saude.gov.br/https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019https://portal.fiocruz.br/coronavirus

UFRJ no combate ao coronavírus

Para proteger sua mente:Como esta no isolamento, aproveite para curtir a familia, converse mais, facam coisas juntos, refeições, tv, jogos, conversas. Se não for possível, converse com amigos e familiares pelo telefone ou aplicativos. Deixe o celular no quarto, olhe pouco para ele. Acorde cedo, veja o sol nascer, olha a rua pela janela, respire o ar da manhã. Ponha música no ambiente o tempo todo! Aproveite para ler aquele livro que queria terminar, arrumar as coisas que deixou pra trás, organizar aquela bagunça de anos, ocupe-se. Faça ginastica, há atividades que podem ser feitas dentro de casa, dançar inclusive. Faça como os italianos, toque na janela, leve seu instrumento para a janela, assim outras pessoas perceberão que não estão só, e muitos irão se juntar, compartilhando alegria. Relaxe, medite, respire fundo, distraia-se e esqueça as redes sociais, deixe isto para ver uma vez ao dia, incluindo o WhatsApp.
Para proteger você:A primeira coisa que você precisa ter em mente é que o elo mais fraco determina a eficiência da sua proteção. Não adianta nada você tomar todos os cuidados necessários, se um membro da família ou cohabitante não toma. Se algum membro da sua casa esta tendo de se expor no trabalho, transporte público e na interação com outras pessoas, doentes ou não, é recomendável que ela adote os procedimentos mais radicais, como usar mascara, lavar as mãos frequentemente, tirar os sapatos ainda na porta, e imediatamente colocar a roupa para lavar, ou se não der, em local isolado da casa, e entrar logo no chuveiro, lavando tudo, inclusive o cabelo. O mesmo deve ser feito no caso de visitas, alias evite receber visitas, só as virtuais.
Outra coisa, o vírus pode vir nos objetos que recebe, compras, encomendas, até mesmo naquele galão de água que o carioca esta tendo de comprar. Escolha uma parte da casa para fazer o asseio destes produtos, e os limpe:
Supermercado e ciaHortifruti, lave com detergente os que for possível lavar, mas coloque TODOS de molho na agua com cloro por 5 a 10 minutos.Embalagens que podem ser lavadas, lave com agua e detergente.Embalagens que não podem ser lavadas, passe um pano umedecido em álcool 70, ou até mesmo em detergente.
Objetos que usou na ruaSe teve de sair a rua por algum motivo, além de lavar as mãos, é importante passar um pano umedecido em alcool 70 nos objetos como bolsa, celular e etc, e em seguida tome um banho,lavando o cabelo com shampoo.
Home officeSe você esta em home office e não tem experiências ou tem dúvidas estou organizando uma série de materiais aqui.
Alguns especialistas como o Mauro Amaral e a Raquel Camargo estão ajudando nesse sentido. O Mauro esta destinando uma hora do dia dele, gratuitamente para tirar duvidas sobre o tema. A Raquel também esta falando sobre.
Eu também estou, meu foco é na empresa, em como ela pode se adaptar rapidamente a dinâmica do teletrabalho.
Por enquanto é isso, fique em segurança e proteja que você ama, se for adotar uma atitude solidária como se dispor a ajudar pessoas em alto risco a pagarem contas e comprar coisas na rua, lembre de higienizar-se a aos objetos que os entrega.
Vamos conseguir passar por este grande desafio, juntos, mas “cada um no seu quadrado”!
João Carlos Rebello Caribé